Strange Eggs

Lendo Strange Eggs, me encontrei tentando entender a linha de pensamento que levou esta antologia a existir. Antologias de pequenas editoras não são novidade, nem antologias temáticas, mas a premissa de Strange Eggs é definitivamente uma anomalia. Cada pequena história apresenta um menino e uma menina que, cad dia, recebem um ovo de um homem chamado Roger Rogers. Esse ovos chocam, e as crianças tem que lidar com o que quer que saia lá de dentro. As vezes a história envolve as crianças e a própria cria; outras vezes a cria leva as crianças para alguma aventura. Essas aventuras são geralmente recheadas de comentários sociais sombrios e satí­ricos, o que definitivamente é singular. É como se Strange Eggs fosse escrito para abrir os olhos das crianças para a dureza da realidade e para o humor negro.

Strange EggsPor sua própria conta, Strange Eggs é uma das mais estranhas antologias que você pode ler; cheia de erros e acertos de espertas e divertidas representações e integrações sociais. Cada história tem um significado completamente diferente, porém, quando você descobre que foram encomendadas pela Rede de Ensino Cristã (Christian Learning Network – CLN). Essas histórias eram para ser parte de uma grande máquina de marketing com o propósito de promover um desenho animado chamado range Eggs. A idéia por trás do show era que os ovos fossem os catalisadores para a exploração das crianças, que aprendessem sobre a comunidade, resolvendo problemas e acima de tudo, ajudando os menos afortunados. Para promover o show, a CLN queria uma revista relacionada chamada Strange Eggs Adventure Magazine. Os quadrinistas Steve Ahlquist, Chris Reilly e Ben Towle foram contratados para editar a publicação, e eles, por sua vez, contrataram um monte de artistas independentes para criar as histórias.

Strange EggsOs editores e as equipes criativas receberam liberdade total, o que avabou se provando não ser a melhor idéia, levando em conta o tipo de comentário social e outros assuntos que normalmente são encontrados em quadrinhos independentes. O resultado foi uma série de tiras que certamente ensinariam as crianças, mas definitivamente não eram o tipo de lição que a CLN gostaria de ver ligada a seu nome. Quando a CLN viu as tirinhas, decidiram que marionetes sádicas, velociraptors em fúria, estômagos explosivos, vagabundos, decapitações e cavalos fazendo cirurgias complexas não eram exemplos do que significava ser um bom cristão. Todo o projeto de Strange Eggs foi cancelado.

Towle, Reilly e Ahlquist, felizmente, já tinham vazado várias tiras para a internet. Com o tempo, elas seriam reunidas para essa antologia, coletadas e lançadas pela Slave Labor Graphics, famosa por ótimas histórias voltadas para chacoalhar mentes impressionáveis. Reunidas em Strange Eggs estão as únicas tiras sobreviventes. Outras foram criadas, mas se perderam.

O que sobrou se tornou uma pequena brincadeirinhade mau gosto quando você conhece os bastidores. Risinhos e sorrisos tí­midos se tornam maiores e maiores quando você imagina a cara do povo da CLN quando viram essas tiras pela primeira vez. O resultado é uma pequena e concisa antologia onde até mesmo as histórias mais fracas se tornam uma lição cômica de como irritar cristãos bem intencionados e descarrilhar com sucesso um projeto ambicioso.

Slave Labor Graphic
Escritor: Vários
Arte: Vários

Por Chad Boudreau

Publicado originalmente no site Comic Readers

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *