Entrevista: Shocker Toys

Estou certo que alguns de vocês, mais provavelmente muitos, acordaram após uma boa noite de sono e pensaram o quão legal seria abrir uma empresa de brinquedos. Quem não pensaria assim? Isso deveria ser classificado como “o trabalho mais legal do mundo”, se é que já não foi. Eu tive o privilégio de bater um papo com Geoff Beckett, membro fundador da Shocker Toys, e de seu mais novo brinquedo customizável, o Shockini.

Quando você começou com a Shocker Toys?

GB: No final de 1999

Qual foi sua motivação para começar a empresa?

GB: Eu comecei pois queria melhorar a idéia de jogo de cartas colecionáveis. O que fizemos e não vi ainda um jogo desses no mercado que esteja no ní­vel do que produzimos. Depois de algumas tentativas de entrar nesse mercado – que tem custos cartelizados pelas empresas concorrentes – decidimos tentar nossa sorte com brinquedos.

ShockiniComo vocês começaram? O que foi preciso para começar uma empresa de brinquedos?

GB: Sempre foi um sonho para mim criar brinquedos, então, quando a companhia foi fundada era uma empresa de brinquedos e jogos. Nós simplesmente registramos a empresa, fizemos algumas visitas í  ToyFair daquele ano para pegar o jeito da coisa, e começamos as nossas pesquisas. Com um pouco de dinheiro e muita paciência conseguimos como uma empresa de brinquedos um certo reconhecimento com nosso último lançamento, o Shockini customí­zável de 3 polegadas.

Fale-nos sobre o Shockini: o que é isso? O que ele oferece?

GB: O Shockini é uma figura de 3 polegadas com 18 pontos de articulação. Ele tem um formato de blocos, mas lembra um ser humano. O Custom Shockini vem em uma embalagem com um boneco branco, uma base, cinco acessórios (arma, espada, bastão, binóculos e um bloco customizável). Os acessórios podem ser encaixados na mão do Shockini ou substituir suas mãos. E vem também com uma folha de adesivos com mais de 50 opções de rostos e tudo mais.

Você pode nos explicar o que uma figura customizável é?

GB: Uma figura customizável é como uma tela em branco. É um corpo básico que permite ao dono adicionar detalhes com tinta ou massinha para fazer a figura se parecer com o que ele quiser.

Eu entendo a arma, a espada e o bastão, mas porque o Shockini vem com um binóculos?

GB: Os binóculos foram incluí­dos porque as pessoas sempre reclamavam que os velhos Stormtroopers de Star Wars nunca conseguiam levar os binóculos até o rosto, e o nosos pode. Achamos que seria uma coisa legal de acrescentar ao boneco.

Quem é o público-alvo, o cara que gosta de personalizar seus bonecos ou o cara que simplesmente os acha legais?

GB: Nosso público é o cara que gosta do Shockini, que é basicamente qualquer um que pega um nas mãos. Não podemos dizer que somos capazes de agradar todo mundo, mas tentamos fazer uma figura que seja pequena, tenha muita possibilidade de movimento e seja divertida de se ter.

De onde veio a idéia para o Shockini? Como o conceito foi desenvolvido?

GB: Bem, nós tinhamos um mangá baseado em um jogo de cartas colecionável – a American Manga com diversas histórias em preto e branco – usando os mesmos personagens chamados Electrobytes. Era um mangá sobre garotos que lutavam entre si com robôs de 30 centí­metros de altura. Eles andavam nos ombros do garoto e pulavam dali pra lutar. Nós tiramos esses 150 personagens da revista e criamos um robô de ombro de verdade, que foi fabricado numa fábrica terceirizada. Tivemos alguns problemas e decidimos no meio tempo produzir uma versão menor dos robôs chamada Electrobyte Shockinis. O primeiro corpo feito para os robôs tinha 10 centí­metros de altura, feito de bocos brancos. O pessoal viu o novo protótipo e sugeriu que fizessemos uma versão customizável que seria exatamente aquilo que estavam vendo, um boneco em branco. Então limpamos o design e o Shockini customizável nasceu.

Foi difí­cil começar?

GB: Muito! Muita gente nos menosprezou porque não eramos nem na Hasbro nem a Mattel. Mas uma vez que transformamos a idéia em realidade e começamos a distribuir, as mesmas pessoas começaram a levar a gente a sério. Dinheiro também é um grande fator, mas se você quer as coisas pelo preço correto e é persistente, tudo é possí­vel.

Você pode nos explicar o processo de criar um brinquedo do nada e chegar até o produto final?

GB: Nós fizemos o protótipo em Super Sculpty III (uma espécie de massa de modelar) e a usamos para fazer um molde em silicone. Então, um composto de plástico foi jogado nos moldes e os protótipos finais estavam prontos. Esses foram mandados para a fábrica, que fez um estudo e os converteu em em 3D, que foi cortado a laser em um molde de aço. Na linha de montagem eles são injetados com plástico lí­quido. E o produto está pronto, o Shockini.

Que tipo de divulgação vocês tem?

GB: A Shocker Toys vem tendo muita divulgação sobre os Shockinis em sites e algumas revistas. Vamos começar uma campanha publicitária em alguns meses, que vai, se tudo der certo, nos colocar na boca do povo.

Como vocês estão chegando até as mãos dos consumidores? Vocês estão vendendo pelo site ou por lojas especializadas?

GB: Nós estamos vendendo os Shockinis pelo site, e tem algumas lojas de quadrinhos que os estão vendendo também.

Você pode encontra nos seguintes sites:

http://store.kryptoncollectible.com
http://www.youbuynow.com

E nosso site também tem mais informações sobre os Shockinis que estão disponí­veis.

Parece que o seu maior concorrente é o Stickfa. Qual a diferença entre um Shockini e um Stickfa?

GB: O Shockini é um boneco de blocos pré-montados criado nos EUA, o Stickfa é um kit para se montar um boneco feito em Singapura. Eles tambpem são diferentes na maneira como são feitos – o Shockini é feito de um tipo diferente de plástico e algumas juntas maleáveis, e não só juntas em formato de bola como o Stickfa.

Nós temos visto ótimas customizações online. Parece que o Shockini é um sucesso. Como você vê a resposta do público até agora?

GB: A resposta tem sido ótima. O pessoal diz que eles são fáceis de customizar e divertidos de se ter. Nós esperamos ver uma enxurrada de novas idéias depois de um grande lote que vai chegar nas lojas em junho. Nós também temos algumas dicas e discussões entre o pessoal que gosta de customizar os bonecos em nosso fórum.

O que podemos esperar para o futuro?

GB: Nós vamos lançar novos estilos de corpos, como o humanóide, o esqueleto, e vamos lançar pacotes com temas especí­ficos (feiticeiro, mergulhador…) vendidos separadamente. Teremos temas diferentes com acessórios e adesivos especí­ficos.

por Dana Tillusz

Publicado originalmente no site Comic Readers

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *